Dieta do Tipo Sanguíneo (A, B, AB e O) – Dieta e Saúde

Dieta do sangue


Confira: Gel Redutor de Medidas, Flacidez e Estrias >>>

A dieta do tipo sangüíneo foi desenvolvida pelo médico naturopata Dr. Peter J. D’Adamo e também foi publicada em seu livro “Eat Right For Your Type” traduzindo: Se Alimente Corretamente de Acordo com seu Tipo de Sangue, foi noticia e publicado em 1996 nos Estados Unidos.

Dieta do tipo Sanguíneo
Funciona da seguinte maneira: Grupo sanguíneo (A, B, AB e O) devem seguir dietas específicas para cada tipo de sangue.

Classificação

Para cada tipo de sangue, os alimentos podem ser classificados como:
Benéficos: são alimentos que previnem e podem tratar doenças
Neutro: são alimentos que prejudicam e não trazem benefícios a saúde
Nocivos: são alimentos que podem agravar ou causar danos a saúde do homem

Então quais os alimentos corretos para cada tipo de sangue?

Sangue Tipo B

Podem tolerar dieta mais variado e o único tipo de sangue que tolera bem laticínios em geral.

Benéficos:

Carnes: carneiro, cordeiro, coelho, veado
Peixes: bacalhau, salmão, linguado, badejo, caviar, sardinha
Laticínios: iogurte, mussarela, coalhada, leite, queijo, ovos, ricota
Frutas: abacaxi, bananas, mamão, uvas, ameixa fresca
Verduras: batata doce, cenoura, berinjela, inhame, beterraba, brócolis, couve, repolho
Cereais: arroz integral, aveia integral
Outros: gengibre, salsa, açafrão, hortelã, pimenta, ginseng, gengibre, sálvia

Neutros:

Carnes: carne bovina, peru, vitela
Peixes: arenque, truta, atum, lula
Laticínios: leite soja, queijo parmesão, queijo soja, manteiga, requeijão, leite integral
Frutas: morango, laranja, kiwi, passas, pêra
Verduras: abóbora, agrião, alface, acelga, aipo, cogumelos, espinafre
Cereais: granola
Outros: café, vinho branco, cerveja, chá preto, chá de amora, hortelã, camomila

Nocivos:

Carnes: frango, pato, porco, presunto
Peixes: lagosta, camarão, anchova, caranguejo, polvo, ostra, polvo, mexilhão
Laticínios: queijo fundido e roquefort, sorvete com leite
Frutas: caqui, carambola, coco
Verduras: alcachofra, azeitonas, tomate, broto de feijão, milho verde
Cereais: farinha de trigo, milho, centeio
Outros: canela, maisena, pimenta branca e do reino, gelatina pura, refrigerantes, bebidas destiladas

Sangue Tipo O

São carnívoros com aparelho intestinal forte e necessitam comer proteínas animais diariamente, caso contrário, estão propensos a desenvolver doenças gástricas como úlceras e gastrites devido a alta produção de sucos gástricos

Alimentos Benéficos:

Carnes: bovina, carneiro, vitela, cordeiro
Peixes: bacalhau, badejo, sardinha, linguado, salmão
Laticínios: Queijo de leite de cabra, queijo de soja
Frutas: ameixa, nozes, figo, sememte de abóbora
Verduras: abóbora, brócolis, espinafre, alface romana, acelga, salsa
Cereais: Evitar
Outros: azeite de oliva

Alimentos Neutros:

Carnes: frango e peru
Peixes: atum, camarão, lagosta
Laticínios: mussarela, manteiga, queijo minas
Frutas: noz pecãn, castanhas, avelã, pinha
Verduras: abobrinha, agrião, inhame
Cereais: farelo de arroz, farinha de trigo integral
Outros: óleo de canola

Alimentos Nocivos:

Carnes: carne de porco e derivados como presunto e bacon
Peixes: caviar, salmão defumado, polvo
Laticínios: creme de leite, iogurte, leite (integral ou magro), a maioria dos queijos, sorvete
Frutas: laranja, morango, côco, amora, amendoim, castanha do pará, pistache, castanha de caju, abacate
Verduras: berinjela, champignon, milho, repolho
Cereais: aveia, trigo, cuscuz e pão branco
Outros: óleo de milho, óleo de amendoim

Sangue Tipo AB

Necessitam de uma dieta equilibrada contendo um pouco de tudo.

Alimentos Benéficos:

Carnes: carneiro, coelho, cordeiro e peru
Peixes: atum, bacalhau, cavala, sardinha, garoupa, truta
Laticínios: coalhada, iogurte, mussarela, ricota, queijo cottage
Frutas: abacaxi, ameixa, cereja, figo, limão, kiwi, uva, framboesa
Verduras: aipo, alho, beterraba, berinjela, brócolis, couve-flor, pepino
Cereais: arroz, farinha de centeio, de trigo, aveia
Outros: curry, alho, missô, gengibre, camomila

Alimentos Neutros:

Carnes: faisão, fígado
Peixes: arenque, linguado, carpa
Laticínios: leite e queijo de soja, leite desnatado, requeijão
Frutas: ameixa seca, pêra, passas, mamão, maçã, pêssego
Verduras: broto de bambu, cebolinha, escarola, agrião, vagem
Cereais: cevada, germe de trigo, granola
Outros: açafrão, mel, açúcar, melaço, chocolate, vinho

Alimentos Nocivos:

Carnes: bovina, frango, porco, presunto e vitela
Peixes: anchova, camarão, caranguejo, lagosta, linguado, ostra, mexilhão, siri
Laticínios: leite integral, creme de leite, queijo parmesão, brie, provolone, roquefort, manteiga
Frutas: banana, caqui, goiaba, laranja, manga
Verduras: alcachofra, milho verde, nabo, pimentão, rabanete
Cereais: farinha de cevada, de milho, trigo sarraceno, cereais matinais, amido de milho
Outros: alcaparras, tapioca, vinagre, mel de milho, anis, maisena, malte de cevada, pimenta do reino e vermelha

Sangue Tipo A

São vegetarianos com aparelho intestinal sensível e têm dificuldades para digerir proteínas de origem animal, pois sua produção de suco gástrico é mais limitada.

Alimentos Benéficos:

Carnes: evitar carnes vermelhas
Peixes: bacalhau, salmão vermelho, salmão, sardinha, truta
Laticínios: queijo de soja, tofu
Frutas: abacaxi, ameixa, cereja, figo, limão, amora, damasco
Verduras: abóbora moranga, alface romana, acelga, brócolis, cenoura, acelga, alcachofra, cebola
Cereais: farinhas de centeio, arroz, soja e aveia, pão de farinha de soja
Outros: alho, molho de soja, missô, melaço de cana, gengibre, chá verde, café normal, vinho tinto

Alimentos Neutros:

Carnes: frango e peru
Peixes: atum, pescada
Laticínios: iogurte, mussarela, ricota, iogurte c/ frutas, coalhada, queijo minas
Frutas: melão, passas, pêra, maçã, morango, uva, pêssego, goiaba, kiwi
Verduras: agrião, chicória, milho, beterraba
Cereais: fubá de milho, flocos de milho, cevada
Outros: açúcar branco, chocolate, alecrim, mostarda (seca), noz-moscada, manjericão, açúcar mascavo, manjericão, orégano, canela, hortelã, salsa, salvia

Alimentos Nocivos:

Carnes: bovina, carneiro, cordeiro, pato, porco e derivados, vitela
Peixes: mexilhões, lagostim, salmão defumado, caviar, ostra, lagosta, camarão, caranguejo.
Laticínios: creme de leite, sorvete, leite magro e integral, manteiga, requeijão
Frutas: caqui, carambola, côco
Verduras: repolho, tomate, inhame, batata, berinjela, batata doce
Cereais: Creme e germe de trigo, farinha de trigo integral, pão preto, pão integral, farinha branca, granola
Outros: alcaparras, gelatina pura, pimenta em grão, vinagre, cerveja, licor, chá preto, refrigerante

Atenção: Toda dieta deve ser acompanhada de um nutricionista ou medico, não deixe de consultar seu medico antes de começar qualquer dieta.

Adicionar a favoritos link permanente.

3 Comments

  1. gostaria de uma dieta do tipo sanguinio,o meu é A,QUERO PERDER 5KG EM 22 DIAS ,POIS TENHO UM CASAMENTO NO DIA 25,DESTE MES,OBRIGADO.PAULA

  2. DIETA DO TIPO SANGUÍNEO REDUZ ATÉ DEZ QUILOS NO PRIMEIRO MÊS

    Dieta combate a obesidade e ajuda na prevenção e no tratamento de doenças

    Formulada para aperfeiçoar o desempenho do organismo, a Dieta do Tipo Sanguíneo, baseia-se na teoria de que o tipo de sangue determina funções digestivas, estruturas imunológicas e que alguns alimentos atuam não só na perda ou aumento de peso, mas também, na prevenção e tratamento de doenças. Idealizada pelo médico Naturopata Peter D´Adamo, a dieta mostra que para cada grupo sanguíneo, A, B, AB e O, existe uma relação de alimentos benéficos, neutros e nocivos, na qual o cardápio precisa ser criado, com base nesta classificação individual.

    De acordo com a terapeuta ortomolecular Dra Emília Pinheiro, pioneira da Dieta no Brasil, tudo funciona de forma bastante simples: a partir de um “Programa Personalizado ao Tipo Sanguíneo”, a pessoa passa a comer apenas os alimentos benéficos para o seu tipo de sangue. Estes atuam no organismo como remédios, e combinam à vontade com os alimentos considerados neutros, que servem de coadjuvantes da nutrição específica, desprezando aqueles considerados nocivos, já que estes funcionam como venenos tóxicos ao organismo em questão.

    As conseqüências de um metabolismo agredido constantemente, acabam, mais cedo ou mais tarde, se tornando visíveis através dos mais diversos sintomas: obesidade (pelo armazenamento de gorduras); edemas e inchaços, em face da retenção de líquidos; disfunções da tireóide, síndrome da fadiga crônica, doenças auto-imunes; anemia, distúrbios de coagulação sanguínea, alergias, diabetes, doenças cardiovasculares e, até, câncer.

    Este método apresenta um inovador plano de gerenciamento de vida saudável e indica meios de se corrigir todos os hábitos incorretos, incluindo os alimentares, de forma clara e objetiva. Sugere, desde os exercícios mais adequados a cada tipo sanguíneo a, também, lutar contra as doenças letais, indicando os medicamentos que melhor atuam em cada organismo, os suplementos alimentares e as vitaminas que precisam ser tomados ou evitados.

    Segundo a Dra Emília, também autora do livro “Dieta Pelo Tipo Metabólico e Sanguíneo”, o melhor é que na Dieta não existem contagens exatas ou restrições de calorias e, também, não é necessário que, de um dia para o outro, se tenha que abolir hábitos e preferências alimentares. “A perda de peso é uma das conseqüências naturais da restauração do corpo, que expele as toxinas que estão no tecido gorduroso, levando consigo a gordura e produzindo emagrecimento da pessoa. Aliada a outros fatores, como exercícios físicos, a dieta pode reduzir em até dez quilos no primeiro mês”, explica.

    Você sabia?

    · Pessoas que tem sangue Tipo “O” precisam ingerir carne vermelha, para prevenir a obesidade e outros males. O que engorda as pessoas do tipo sanguíneo “O”, são os grãos, certos tipos de feijões e legumes, especialmente lentilhas e feijão roxinho

    · Tipo “A” – vegetariano por natureza genética – deve evitar radicalmente, tomate, batata inglesa e repolho. Aumentam de peso, devido à carne vermelha, ao feijão mulatinho, ao leite e seus derivados, além do excesso do trigo.

    · Tipo “B” – deve fazer total restrição à carne de frango, que prejudica a circulação sanguínea e potencializa ataques e doenças imunológicas. Ganha peso com amendoim, lentilha, milho e trigo

    · Tipo “AB” – deve abster-se de alguns tipos de feijões, pois intoxicam o aparelho digestivo, provocam hipoglicemia e diminuem o ritmo metabólico. Os responsáveis pelo desequilíbrio de peso são os feijões fradinho e mulatinho, o milho, as nozes e sementes em geral, a carne vermelha e o trigo.

    Receitas que podem ser saboreadas por todos os tipos sanguineos – O, A, B e AB nas festas de final de ano

    Perú recheado à Portuguesa

    1 Peru grande (5 Kgs)

    1 laranja lima

    1 limão grande

    1 cebola grande

    1 xíc. de vinho branco seco

    Manteiga, a gosto

    Sal, a gosto

    Fio incolor (uso culinário)

    Para o recheio:

    1 linguiça de avestruz

    2 ovos

    1 cálice de brandy ou conhaque

    Sal e pimenta, a gosto

    ½ xíc. de pinhões

    ½ xíc. de uvas passas

    1 xíc de ameixas sevas, sem caroço

    Modo de fazer:

    Lava-se o muito bem o peru e, em seguida, corta-se o pescoço e as asas. Com um garfo, fazem-se furos em toda a sua superfície. Após, coloca-se a ave numa bacia com bastante água e as rodelas do limão e da laranja lima, deixando-se assim, por cerca de 3 horas.

    Prepara-se, entretanto, o recheio. Numa tigela, coloca-se a linguiça bem picadinha, junto com os ovos, o brandy ou conhaque, o sal, a pimenta-do-reino, os pinhões, as uvas passas e as ameixas, misturando-se tudo muito bem.

    Retira-se o peru dos temperos e dispõe-se num tabuleiro de ir ao forno. Coloca-se, então, este recheio, na abertura do peru, costurando, em seguida, com agulha e fio incolor, fechando bem para o recheio não vazar.

    Em volta do peru dispõem-se as asas e o pescoço da ave, previamente cortados em pedacinhos, os miúdos, também em pedacinhos, a cebola em gomos e o resto do recheio que sobrou. Rega-se, em seguida, com a metade do vinho branco seco e a manteiga derretida, levando-se ao forno, cerca de 1 hora, até o perú e o recheio estarem bem assados.

    Logo que o perú estiver assado, corta-se em pedaços, sobre uma tábua de carnes e reserva-se. Entretanto, no tabuleiro em que o peru foi assado, prepara-se um molho, juntando-lhe 1lt. de água aos resíduos que se formaram durante a assadura, e o restante do vinho branco seco. Leva-se ao fogo e deixa-se ferver, até o líquido reduzir para a metade.

    Finalmente, o peru é servido numa travessa de ir à mesa, com o recheio que estava no interior da ave, em volta, e decorado com batatinhas coradas. O molho vai em molheira, à parte.

    Rabanadas com Mel

    Pão s/ glúten (à venda nas boas lojas de produtos naturais)

    4 ovo

    1 xícara de mel silvestreMel

    Pó de canela misturado com açúcar

    Óleo para fritar, o suficiente

    Leite para embeber o pão, o suficiente

    Açúcar para adoçar o leite, o suficiente

    Corta-se o pão em fatias com cerca de 2 cm. de espessura. Numa tigela funda, coloca-se o leite levemente amornado. Em outro recipiente, batem-se os ovos, ligeiramente. Uma a uma, vai-se passando cada fatia de pão, no leite, em seguida nos ovos e após, leva-se a fritar, numa frigideira grande, com o óleo previamente aquecido.

    Vá retirando as fatias para uma travessa, com papel toalha, para escorrerem muito bem. Depois, passe as fatias, delicadamente, pela mistura do açúcar com a canela e disponha-as numa bela travessa de ir à mesa. Ao final, regue com o mel e decore com raspas bem fininhas de casca de limão.

    Pudim de Natal

    100 gr. de amêndoa (sem casca, levemente torradas e moídas)

    100 gr. de manteiga

    1 pacote de biscoito champanhe s/ glúten (encontrados nas boas lojas de produtos naturais)

    200 gr. de açúcar

    25 gr. de fécula de batata

    1 limão

    125 gr. de uvas passas

    10 ovos inteiros

    1 pitada de canela, a gosto

    Num recipiente fundo, bate-se a manteiga até ficar em creme. Em seguida, vão se juntando as gemas, as amêndoas, os biscoitos champanhe esfarelados, a canela, a raspa da casca de limão e as uvas passas. Após, bate-se as claras em neve, bem firmes, adicionando-se o açúcar e a fécula de batata, juntando-se ao preparado anterior.

    Coloca-se numa forma de buraco, bem untada com manteiga e polvilhada com farinha de arroz ou soja. Cobre-se a forma e leva-se a cozinharao forno, em banho maria, até que, enfiando a ponta de uma faca, esta saia seca.

    Estas e muitas outras informações encontram-se no livro “DIETA PELO TIPO METABÓLICO E SANGUINEO” (2ª edição – revista e ampliada) – Ed. Unicorpore.

    FONTE: SALLES & ASSOCIADOS – Maria Emília Salles
    FONES: (11) 2441-9612 / 7409-4482
    AUTOR: Dra. Emilia O. G. Pinheiro
    ESPECIALIDADES: Terapeuta ortomolecular, especialista e pioneira, no Brasil, da Dieta do tipo sanguíneo
    AREA EM QUE ATUA. Medicina ortomolecular
    TELEFONE: (44) 3305-9582/3305-9592
    Endereço: Clínica Spasso Urbano – Day Spa e Clínica Ortomolecular – Av. Humaitá, 698
    CIDADE E ESTADO: Maringá / PR


  3. OI! Pessoal ! !
    Obrigado por deixar boas dicas.
    Qualquer dieta pode dar bons resultados, desde que se mantenham sempre a disciplinados e nunca desanimem. Exercícios são essenciais, então malhem sempre.
    Quem quer mudar o corpo para sempre tem quer mudar o estilo de vida para sempre também.
    Força a todos
    Bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *