O que causa a celulite? Quais os melhores tratamentos?


A lipodistrofia ginóide, popularmente conhecida como celulite é um problema que atinge 99% das mulheres e o sonho de cada uma é combater essa grande vilã da beleza. Apesar de muitas acharem que se trata apenas de um problema estético, a celulite é uma condição que afeta a hipoderme, o tecido que se situa abaixo da derme, ou camada inferior da pele, formada na maior parte do tecido adiposo.

Muitas vezes, infelizmente, a celulite é confundida com a adiposidade, ou seja, uma simples acumulação de tecido adiposo nas regiões mais profundas e relacionadas com a genética e problema hormonal. Mas é um problema que requer uma atenção especial e um tratamento adequado pois pode e muito comprometer a beleza e a autoestima de qualquer mulher.

A celulite possui 4 estágios:

Celulite Leve (Estágio 1) – Só é percebida quando apertamos a pele.
Celulite Moderada (Estágio 2) – É percebida mesmo sem apertar a pele.
Celulite Grave (Estágio 3) – As covinhas são mais profundas, facilmente perceptíveis e podem até trazer incômodos como cansaço nas pernas e flacidez.
Celulite Gravíssima (Estágio 4) – O “aspecto de laranja” é bem acentuado, com nódulos bem endurecidos e pode ser acompanhada com dor e vermelhidão.


Confira: Gel Redutor de Medidas, Flacidez e Estrias >>>

Causas da Celulite

Existem diversos fatores que propiciam o aparecimento da celulite, tais como: Genética, aumento de peso, retenção de líquidos, hereditariedade, disfunções hormonais, problemas de circulação, dieta desequilibrada, inatividade física, estresse, dieta desequilibrada, excesso de alimentos salgados, álcool, tabagismo e roupas apertadas.

O aparecimento da celulite ocorre quando o inchaço do tecido conjuntivo que constitui a trama de sustentação do tecido adiposo, engrossa e endurece gradativamente, formando nódulos e deixando a pele com o temível “aspecto de laranja”.

Como prevenir a celulite

Algumas medidas podem ser feitas para prevenção e combate à celulite, veja algumas:

Alimentação: Tenha uma dieta equilibrada, com baixo consumo de sal e gordura saturada e trans. Desta forma você evitará a retenção de líquidos e acúmulo de gordura, que ajudam no aparecimento da celulite. Aumente o consumo de fibras, pois estas ajudam no bom funcionamento dos intestinos. Evite também o consumo demasiado de açúcares, refrigerantes e alimentos industrializados, pois estes favorecem a toxidade do organismo e o aumento do peso.

Atividade física: Faça exercícios regularmente pois dessa forma você ajudará na oxigenação das células e na circulação do sangue. A musculação também ajuda no combate à celulite e flacidez, já que ajuda a tonificar as fibras musculares.

Hidrata-se: Beba no mínimo, 8 copos grandes de água por dia, pois dessa forma você ajudará a evitar a retenção de líquidos. Chás também são muito eficientes para ajudar o organismo a desintoxicar e manter a boa oxigenação das células. Os melhores chás no combate à celulite seria o chá verde, chá branco, chá vermelho, Centella asiática, Cavalinha, chá de menta e chá de espinho branco.

Drenagem linfática: Massagear a pele regularmente com cremes específicos para combater a celulite, ajuda a prevenir e a tratar a pele que esteja com um grau leve de celulite.

Evitar o cigarro e o álcool: O cigarro pode contribuir para o aparecimento dos furinhos, pois possui milhares de substâncias tóxicas, especialmente, a nicotina e o alcatrão, que a longo prazo engrossam as artérias e trazem problemas de circulação. O álcool, por sua vez, faz o corpo reter líquidos, no qual propicia ao aparecimento da celulite.

Evite usar roupas apertadas: Ao usarmos roupas muito comprimidas, fazemos com que nossa pele não respire adequadamente e com isso propiciamos o aparecimento da celulite. Procure usar roupas mais confortáveis, especialmente se trabalha muito tempo em pé ou sentada.

Como tratar a celulite

Antes de mais nada é preciso descobrir as verdadeiras causas pois podem ser de origens diversas, como distúrbios hormonais, hábitos alimentares e estilo de vida não saudável, má circulação entre outros. Após as mudanças de hábitos, o problema também pode e deve ser contornado através de tratamentos estéticos específicos e intensivos.

Esses tratamentos visam a camada superficial de gordura acumulada e ajudam a revitalizar e recondicionar a epiderme, derme e hipoderme (camadas que contêm colágeno, elastina e queratina). O tratamento mais procurado por quem tem celulite de grau leve é a drenagem linfática, seja ela manual ou mecânica e o ultrassom, um aparelho que emite vibrações de baixa frequência.

Já para quem tem celulite de grau moderada, a Mesoterapia e a Carboxiterapia aquecida podem trazer bons resultados. Para surtir efeito é recomendável pelo menos 10 sessões. Na Mesoterapia, aplica-se injeções com substâncias que ajudam a dissolver a gordura acumulada na epiderme. Já na Carboxiterapia aquecida, aplica-se injeções de gás carbônico quente para melhorar a circulação na região. A sessão de ambas custa em média de 100 a 150 reais.

Quem tem celulite grave ou gravíssima, precisa de um tratamento mais intensivo e drástico, como a Subcisão e Accent. A Subcisão custa em média 1000 reais e se trata de uma intervenção cirúrgica, com anestesia, com o objetivo de soltar as fibras contraídas da pele.

Já o Accent, custa em média 800 reais e é necessário pelo menos 4 sessões. É um tratamento intensivo, onde um aparelho de radiofrequência se utiliza de calor para queimar a gordura endurecida e dissolver os nódulos.

Embora hoje em dia, haja muitos tratamentos estéticos eficazes no tratamento da celulite, é preciso salientar que a melhor maneira de “combater” esta imperfeição é a prevenção.

Cuidando da alimentação, ingerindo bastante líquido, adotando hábitos saudáveis, praticando exercícios físicos e evitando roupas muito apertadas, você estará se prevenindo contra esse grande vilão da beleza.

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *